AO VIVO
Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021
Busca
Belo Horizonte
27ºmax
11ºmin
Correios Celular - Mobile
Internacional

Após banimento nos EUA, TikTok tenta reverter medida

Lojas americanas estão proibidas de disponibilizar aplicativos chineses para download

20 setembro 2020 - 11h00Por Jennifer Vargas*

A batalha entre os aplicativos chineses e o governo americano segue a todo vapor. Depois de ser banido nos EUA, o TikTok e a ByteDance, sua empresa controladora, entraram na justiça para pedir a um juiz que impeça o governo Trump de proibir a rede de mídia social chinesa, segundo documentos judiciais protocolados em Washington.

Na queixa aberta em um tribunal federal da capital do país, eles contestam as recentes medidas proibitivas do governo Trump, anunciadas na última sexta-feira (18), como uma proibição por razões políticas e que a proibição violaria os direitos da empresa.

Envolvido em uma disputa comercial de longa data com a China, Donald Trump, presidente dos EUA, emitiu uma ordem executiva em 6 de agosto proibindo transações nos EUA com os donos chineses dos aplicativos de mensagens WeChat e TikTok.

Com mais de 100 milhões de usuários nos EUA, o aplicativo reiterou que caso a proibição não seja retirada, isso poderá "destruir irreversivelmente os negócios do TikTok nos EUA".

Em contrapartida, o Departamento de Comércio anunciou em comunicado oficial que atrasará em uma semana a aplicação das restrições que entrariam em vigor neste domingo (20). O intuito é acelerar uma parceria em negociação entre a americana Oracle e a empresa chinesa, o que atenderia às preocupações dos EUA com a segurança nacional.

*Com informações da Agência Brasil