AO VIVO
Menu
Busca sábado, 24 de julho de 2021
Busca
Belo Horizonte
25ºmax
10ºmin
Correios Celular - Mobile
Esportes

Linha-dura, Pochettino tem missão de 'domar' Neymar e levar PSG ao título europeu

05 janeiro 2021 - 12h00Por Redação

A chegada do técnico argentino Mauricio Pochettino ao Paris Saint-Germain é cercada de grande expectativa, principalmente em relação ao desempenho de Neymar no clube francês. O que se espera do novo treinador é que ele consiga extrair o melhor do craque brasileiro e faça o PSG, enfim, conquistar a tão sonhada Liga dos Campeões da Europa.

A contratação de Pochettino gerou bastante entusiasmo sobretudo no campo da disciplina. O argentino é visto como uma pessoa de grande carisma, mas bastante exigente. "A personalidade de Pochettino injeta adrenalina em todos os jogadores", resumiu Joan Collet, ex-presidente do Espanyol, clube no qual ele trabalhou como atleta e treinador.

Sem clube desde novembro de 2019, Mauricio Pochettino tem o desafio mais importante de sua carreira: dirigir o milionário Paris Saint-Germain e conseguir conduzi-lo ao seu primeiro título na Liga dos Campeões. Para isso, terá de ter habilidades para administrar os egos de estrelas como Neymar e Kylian Mbappé

O técnico argentino de 48 anos já jogou no Paris Saint-Germain, de 2001 a 2003. Mas o clube francês não é mais o mesmo. Com dinheiro do mundo árabe, agora conta com um elenco repleto de figuras mundiais lideradas por Neymar.

Desde a chegada em 2011 dos novos donos do Catar, cinco treinadores não conseguiram cumprir a missão de levar o PSG ao título da Liga dos Campeões. Depois de dois anos e meio de montanhas-russas com o alemão Thomas Tuchel, que alternou grandes momentos com outros bem mais decepcionantes, o clube francês confia agora no estilo linha-dura de Pochettino.

O argentino teve como melhor temporada a 2018/2019, quando levou o Tottenham à final da Liga dos Campeões, após deixar Borussia Dortmund, Manchester City e Ajax pelo caminho. Não à toa, a principal referência da sua carreira é justamente o trabalho feito no clube londrino.

Seu estilo de jogo baseia-se na marcação sob pressão e movimentação constante para confundir o rival. Entre 2014, quando desembarcou em Londres, e 2019, transformou o Tottenham em um dos clubes mais respeitados da Inglaterra, dando-lhe uma maneira clara de jogo e transformando jogadores locais em figuras continentais.

Com o argentino no comando, a equipe do norte de Londres ainda terminou quatro vezes consecutivas entre as quatro primeiras colocadas do Campeonato Inglês, sendo vice-campeã na temporada 2016/2017. Todos esses feitos foram alcançados sem que o clube fizesse grandes contratações, um cenário bem diferente ao do PSG

Nesta quarta-feira, o argentino fará sua estreia como novo treinador do campeão francês diante do Saint-Étienne. Pochettino tem um calendário carregado, já com a primeira disputa de título no próximo dia 13 (contra o Olympique de Marselha, pela Supercopa da França) e o embate contra o Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões em fevereiro. Para Pochettino, seria simbólico ganhar a Supercopa contra o eterno rival de Marselha, nem tanto pela importância da conquista, mas sim para começar a seduzir a torcida parisiense.

Mas o "efeito Pochettino" será colocado à prova mesmo em 16 de fevereiro, dia em que o PSG visita o Barcelona no Camp Nou. A partida de volta está marcada para 10 de março, no Parque dos Príncipes. Neymar e Pochettino sabem que ambos serão julgados pelo desempenho do Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões.

Pochettino conhece bem o Barcelona, cidade onde jogou e treinou o Espanyol. Ele, inclusive, ainda tem uma casa na cidade catalã. Em 10 confrontos contra o Barcelona como treinador, porém, Pochettino nunca venceu, incluindo a sua passagem pelo Tottenham, onde enfrentou o time espanhol na fase de grupos em 2018 (perdeu por 4 a 2 e empatou por 1 a 1).

Os próximos meses também determinarão se o Paris Saint-Germain e Neymar podem revalidar seu reinado no futebol francês. Para fazer pelo menos igual a Tuchel, que sagrou-se campeão nacional com o PSG duas vezes em duas temporadas, Pochettino não pode negligenciar o campeonato nacional.